Equipes múltiplas: entenda os desafios e como compartilhar as pessoas

Equipes múltiplas é o termo dado a equipes que são alocados a vários projetos de maneira simultânea.

Apesar de em alguns momentos isso atrapalhar os gestores, por pessoas de sua equipe estarem mais envolvidas em outros projetos, essa tem se tornado uma prática cada vez mais comum em grandes empresas.

equipes múltiplas

Um dos motivos para o uso das equipes múltiplas é porque a partir delas, a organização consegue fazer um uso mais eficiente de tempo e poder intelectual.

Uma vez que os colaboradores não ficam com momentos ociosos, e ao finalizarem suas atividades já são encaminhados a um novo projeto.

Para organizações que não conseguem arcar com os custos de um colaborador envolvido em apenas um projeto, essa prática tem também um impacto financeiro positivo, visto que o colaborador não fica com momentos ociosos entre as tarefas.

Além disso, outro benefício das equipes múltiplas é o fato de que elas conseguem resolver problemas complexos e compartilhar conhecimentos entre os grupos que são formados.

Dessa maneira, ao finalizarem as atividades daquele projeto, já terão diferentes conhecimentos que poderão ser úteis na realização de novos projetos onde serão inseridos.

Desafios das equipes múltiplas

Dito isso, em artigo publicado pela Harvard Business Review são elencados alguns pontos que devem ser destacados no momento de criar suas equipes:

Estabelecer confiança entre as pessoas               

Já que aqueles colaboradores estarão envolvidos no mesmo projeto, é importante que haja uma maior confiança e intimidade entre a equipe. Assim, essa relação mais próxima será importante para criar laços fortes interpessoais, que são necessários para oferecer feedbacks construtivos.

Impulsionar a motivação

Motivar uma equipe em uma empresa tradicional pode não ser uma tarefa tão complicada. Mas, quando falamos das equipes múltiplas, é natural que haja uma menor motivação por parte dos colaboradores por não ficarem tanto tempo envolvidos com aquele projeto e acabem não recebendo o reconhecimento que esperam.

Assim, cabe ao líder conhecer as pessoas daquela equipe e conseguir identificar quais serão os estímulos necessários para uma maior motivação.

Mapear as habilidades de todos

Outro ponto importante para a formação das equipes é entender quais são as habilidades técnicas que cada um possui e como poderão contribuir para o desenvolvimento do projeto.

Assim, conhecendo as habilidades, cada um saberá qual o papel daquelas pessoas no projeto e como elas poderão contribuir para o conhecimento mutuo.

Burnout

Além disso, por estarem altamente envolvidos em diferentes projetos, os colaboradores possuem uma rotina mais estressante, o que pode acabar levando a altos níveis de estresse, conhecido como Síndrome de Burnout.

A síndrome de Burnout está relacionada ao ambiente de trabalho, quando o colaborador chega ao alto nível de estresse, chegando ao seu esgotamento físico e mental. Essa não é uma realidade apenas em equipes múltiplas, mas que vem sendo cada vez mais discutida.

A terceira edição do Festival Mental – evento que acontece em Lisboa e no Porto – trouxe o tem para discussão. O evento tem como objetivo levantar a importância da discussão da saúde mental nas empresas e o que pode ser feito para melhorar dentro das organizações.

No debate, Paula Serpa, conselheira e psicoterapeuta, defendeu a importância de as empresas também se responsabilizarem pela forma como são geridas e se relacionam com seus colaboradores.

E que não apenas os colaboradores devem se sentirem culpados por não conseguirem gerir o estresse, ansiedade ou pressão.

Análise do perfil comportamental

Identificar e entender o perfil comportamental dos colaboradores pode ser uma ótima solução para os pontos levantados. Isso porque, a partir dessas análises se terá um norte de como gerir e ter mais sucesso com as equipes formadas.

Baseada no perfil comportamental é possível formar as equipes com os perfis daquelas pessoas que irão melhor se relacionar e obter melhores resultados.

O líder, por sua vez, saberá como se relacionar com os membros das equipes e quais estímulos serão mais assertivos para impulsionar a motivação de cada um deles.

Além disso, identificando seu perfil e habilidade comportamental será mais fácil colocá-la em projetos onde ela apresentará melhor desempenho.

Assim, além de uma maior satisfação por parte do colaborador por estar exercendo atividades em uma função certa, haverá uma maior produtividade por parte do time.

Diante disso, através da utilização da ferramenta Animus Plus, você terá todas essas informações a respeito dos seus colaboradores. Sendo identificados todos os perfis e competências da empresa através de um diagnóstico comportamental rápido e profundo.

PARA SABER MAIS

Nosso texto sobre equipes múltiplas chegou ao fim, mas não deixe de conferir outros textos em nosso blog! Veja também os desafios e oportunidades na gestão de pessoas.  

Quer entender mais como melhorar o setor de gestão de pessoas e potencializar os resultados da sua equipe? Entre em contato e saiba como nossas soluções podem te ajudar!

Se inscreva em nossa newsletter ; )

Compartilhe com seus amigos

Share on whatsapp
Share on linkedin
Share on email

The best Upgrade

Escreva para a gente

Endereço

Rua México, 31 - Centro - Rio de Janeiro - RJAv. Ibirapuera, 2033 - Andar 8 - Moema - São Paulo - SPTyrol Business Center, 800, sala 603 - Tirol - Natal - RN