Como fazer a gestão de processos em hospitais

Fazer o gerenciamento do seu negócio através do controle de processos significa ter uma gestão de processos. Por meio do controle desses processos é possível ter uma visão geral de todas as áreas dentro de uma organização.

Ter processos claros e bem definidos contribui para aumentar a produtividade da organização. Além disso, garante melhor aproveitamento dos recursos disponíveis e alinhamento entre os setores envolvidos.

Gestão de processos em hospitais

Dessa maneira, podemos listar alguns benefícios de se fazer a gestão de processos em hospitais:

– Padronização na maneira como os processos são executados, independente do colaborador que irá realizar;

– Identificar melhorias e gargalos que podem ser melhorados;

– Redução de custos e tempo na execução dos processos;

– Melhor experiência aos pacientes;

– Processos de estoque definidos para um melhor controle;

MAPEAR OS PROCESSOS

Mapear os processos é o primeiro passo pra se fazer uma gestão de processos. Afinal, você precisa ter seus processos definidos para que possa gerenciá-los e acompanhá-los.

Ao mapear os processos, deve-se inicialmente observar como eles atualmente acontecem, identificando gargalos e melhorias que possam ser realizadas.

Ou seja, ao mapear os processos foi percebido que há um desperdício de material ou que o andamento de uma guia para o paciente é muito demorada entre os setores responsáveis.

Dessa maneira, será pensado em como esses problemas podem ser resolvidos. Assim, o processo já será mapeado com as melhorias feitas, garantindo uma melhor execução e resultados melhores.

Do mesmo modo, ao mapear o processo alguns pontos devem ser definidos, como: quais pessoas estão envolvidas, quem é o responsável por aquele processo, quais materiais são necessários para sua execução, quais riscos estão ligados aquele processo e quais ações corretivas.

FLUXOGRAMAS

Após mapear os processos, o fluxograma pode ser utilizado para ilustrar os processos que foram definidos. Ou seja, os processos são representados através de diagramas ou desenhos.

Assim, eles podem ser anexados próximos as pessoas que realizam aquele processo para que seja consultado e visualizado de maneira mais fácil.

Em suma, tudo isso fará com que haja uma maior padronização na execução dos processos do hospital, o que reflete diretamente na satisfação dos pacientes.

Uma vez que independente de por quem ele seja atendido, receberá sempre o mesmo atendimento e haverá menos chances de falhas na comunicação e retrabalhos.

Em se tratando de hospitais, a gestão de processos auxilia no melhor controle de estoque. Ao definir os processos para controle de entrada e saída de materiais, será mais fácil acompanhar o giro do estoque e definir o período certo para realizar novas compras, de maneira que não faltem os materiais necessários para realização de procedimentos.

A gestão de processos envolve um acompanhamento e revisão contínua dos processos sempre em busca de melhorias. Isso quer dizer que mudanças não devem ser feitas apenas quando começarem a apresentar erros ou problemas.

Mas sim que o acompanhamento deve ser feito exatamente com o objetivo de identificar os possíveis erros que possam ocorrer, e dessa maneira, realizar ações preventivas para que eles não ocorram.

INDICADORES

Além disso, uma ótima maneira de acompanhar os processos e assegurar que eles estão sendo realizados da maneira correta é através da definição de indicadores.

Assim, para cada processo mapeado, será definido um indicador para que se possa mensurar se o processo está sendo realizado da forma correta.

Alguns exemplos de indicadores que podem ser utilizados é o de satisfação dos pacientes em relação ao atendimento; o tempo de resposta ao paciente sobre determinado procedimento; o desperdício de materiais; dias de permanência no hospital, entre outros.

TECNOLOGIA

Por fim, ao falarmos em gestão de processos, a tecnologia vem sendo utilizada como uma maneira de simplificar e ajudar no acompanhamento.

A utilização de sistemas informatizados auxilia no controle dos dados e na automação dos processos, facilitando a organização de informações e tomada de decisões.

Os sistemas podem ser implantados desde em processos ligados diretamente aos pacientes, quanto para processos mais internos.

Por exemplo, sistemas que reúnem informações a respeito dos pacientes, como as vezes em que foram ao hospital, exames realizados, por quem foram atendidos e medicações realizadas.

Ou ainda, sistemas financeiros e de estoque que reúnem informações que serão usadas para o gerenciamento de outros processos. Servindo como apoio a decisão de compra de insumos ou investimentos a serem realizados no hospital. Tudo isso contribui para que a saúde financeira da organização seja garantida.

Em síntese, entendemos que através da gestão de processos em hospitais permite ao gestor identificar gargalos e oportunidades. Além de ter uma visão sistêmica de todas as áreas da organização, podendo tomar ações preventivas e evitar erros.

PARA SABER MAIS

Nosso texto sobre gestão de processos em hospitais chegou ao fim, mas não deixe de conferir outros textos em nosso blog! Veja também como você pode ajudar a evitar erros em hospitais.

Quer entender mais como melhorar o setor de gestão de pessoas e potencializar os resultados da sua equipe? Entre em contato e saiba como nossas soluções podem te ajudar!

About The Author

Leave a reply

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

BAIXE AQUI

Newsletter